sexta-feira, outubro 27, 2006

Concílio e Pratos de Lentilhas

Era uma vez uma congregação que pediu um concílio, para que uma pessoa fosse ordenada como Pastor. Chegou-se à conclusão que essa pessoa não estava preparada, nas mais diversas formas. Mas como todos estavam à espera do jantar comemorativo, a maioria votou a favor, por ser chato votar contra e não haver a festa.

Era uma vez uma outra congregação que convidou outras igrejas para consagrarem uma pessoa a pastor, sem o tradicional concílio, por acharem que ele era um homem de Deus e que já sabiam tudo dele.

Houve várias pessoas que concordaram com o primeiro e recusaram o segundo, colocando em causa a "legalidade" dessa consagração.

Conclusão: Ainda hoje o prato de lentilhas tem muito valor.

5 Comments:

Anonymous Marcos Amazonas said...

Infelizmente vivemos esta realidade.
É preciso coerência.
Não podemos valorizar coisas (dinheiro), mas pessoas. Temos que ver o pastorado como uma profissão e muito menos como uma realização pessoal. O Pastorado é uma vocação sobremodo excelente.
Não podemos querer inovar e desprezar toda a nossa história. (Devemos amar as pessoas, mas também devemos valorizar os marcos que foram fixados pelos nossos antepassados). O que fazer. Creio que antes de mudarmos e sou adepto da mudança, precisamos reflectir, falar com as pessoas e aí sim tomar uma decisão. Se assim não for, nossa atitude é um acto vazio, tem valor local, mas a questão é será que terá reconhecimento de todos?
Coerência é o que necessitamos.
Mas creio que acima de tudo, fica o conselho de Gamaliel: "Se for de Deus, vai permanecer".

12:03 da tarde  
Blogger Ana Rute Cavaco said...

pois.

12:31 da tarde  
Blogger kakipot said...

Quando um cego guia outro cego caiem os dois no abismo!
Se calhar não somos tão diferentes assim. :\


Beijinho para ti, priminho*

3:57 da tarde  
Blogger Aniki said...

Fizeram mal em concordar com a ordenação de alguém que não estava preparado, erraram ao não mostrar a essa pessoa que ela não estava pronta para o ministério, colocam à frente de uma igreja um pastor que não está preparado para o trabalho vai fazer e tudo isso para não estragar a festa? O que diz tudo isso sobre a integridade dos pastores que realizaram o concílio? É francamente lamentável...

8:33 da tarde  
Blogger Jónatas Lopes said...

Caro Aniki,
Nem todos os pastores que lá estavam concordaram, mas a maioria concordou, alguns pelas razões do post. Eu estive lá!

1:14 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home